segunda-feira, 27 de julho de 2015

The Longest Ride


Olá!
Hoje venho falar-vos de mais um filme: Uma Vida Ao Teu Lado, baseado num romance de Nicholas Sparks que saiu este ano.
Vou começar por dizer que nunca li o que quer que fosse do autor. Já vi alguns filmes e fui ver este ao cinema como uma prenda de aniversário que dei à minha mãe (paguei-lhe o bilhete e até lhe comprei pipocas, ahah). Não esperava gostar assim tanto, até porque não sou muito dada a romances tanto em livros como em filmes, mas fiquei maravilhada e achei que deveria vir cá falar-vos sobre o filme.

Hi!
Today I came here to talk to you about a movie: The Longest Ride, based on a novel by Nicholas Sparks that had it's premiere this year.
I'm going to start by saying that I never read any of Sparks books. I saw some the movies and I went to the cinema to watch this one as a birthday gift to my mother (I payed the tickets and even bought her popcorn, ahah). I did not except to like the move that much since I don't like romances either on books or on cinema but I loved it and I thought I should talk about it.

image from prolifer.biz



A história começa com Sophia Danko (interpretada por Britt Robertson), uma estudante de História da Arte, a ser incentivada a largar os estudos para se divertir um pouco e ir assistir a uma competição de montar touros. Aí conhece Luke (interpretado por Scott Eastwood, filho de Clint Eastwood) e nasce uma história de amor que se intensifica ao cruzar-se com outra história de amor, esta ja muito mais antiga, quando se deparam com um acidente e salvam a única pessoa nele envolvida, o senhor Ira Levinson (interpretado por Alan Alda) que lhes pede que salvem também uma cesta que leva com ele no carro.
Sophia começa a visitar Ira todos os dias ao Hospital e vai lendo as cartas que o cesto continha de modo a ajudar o seu novo amigo a relembrar os momentos que passou com a sua falecida mulher Ruth. Ao longo do filme podemos reviver esses momentos com Ira (interpretado na sua versão mais jovem por Jack Huston) e, para grande alegria minha, podemos também envolver-nos um pouco no mundo da arte da altura, sendo que Ruth (interpretada por Oona Chaplin, neta de Charlie Chaplin e de certeza conhecida por muitos de vocês como Talisa Maegyr da série A Guerra dos Tronos) tinha um grande gosto pela arte contemporânea ao seu tempo, coleccionado até algumas obras.
Em alguns momentos podemos ver como estas recordações ajudam a própria da Sophia a perceber como lidar com a sua relação com Luke que, como não poderia deixar de ser, tem os seus altos e baixos e que chega a terminar por ele não desistir de montar touros mesmo tendo uma lesão muito grave que o pode levar à morte. Entretanto ela também consegue um estágio numa galeria muito conceituada de arte contemporânea ,o que também não ajuda tanto na relação, pois Luke não percebe o mundo que ela mais admira.
Não vou contar muito mais, até porque não quero estragar as melhores partes nem o fim, mas fiquei maravilhada e desejar que algo assim me acontecesse (tendo aqui em conta o lado de Sophia). Uma história bonita e comovente embora, e segundo a minha mãe, não seja muito fiel ao livro, trocando a ordem de alguns acontecimentos e eliminando outros, mas ela também gostou do filme.

//

The story begins with Sophia Danko (played by Britt Robertson), an Art History student, being encouraged to stop studying for a moment to have some fun and go watch a competition of bull rides. There she meets Luke (played by Scott Eastwood, son of Clint Eastwood) and a love story begins that intensifies when crossing with another love story, this one much older, when they encounter an accident and save the only person involved in it, Mr. Ira Levinson (played by Alan Alda) who asks them to also save a basket that he has in the car. 
Sophia get to visit Iran every day to the hospital and reads the letters that the basket contained in order to help her new friend to remember the moments he spent with his late wife Ruth. Throughout the film we can relive those moments with Ira (played in his younger version by Jack Huston) and, to my great joy, we can also engage a bit in the art world of the time, and Ruth (played by Oona Chaplin Charlie Chaplin's granddaughter and certainly known to many of you as Talisa Maegyr from Game of Thrones) had a great taste for contemporary art in her time, collecting some art work. 
At times we can see how these memories help Sophia to realize how to handle her relationship with Luke, it has its ups and downs and it reaches the end when he did not give up riding bulls even with a very serious injury that can lead to death. She also achieves a stage in a very prestigious gallery of contemporary art, which also does not help much in the relationship, because Luke does not comprehend the world she most admires. 
I will not tell much, because I don't want to ruin the best parts or the end, but I was amazed and I want something like it to happen to me (talking from Sophia's side). A beautiful and moving story though, and according to my mother, is not very faithful to the book, changing the order of some events and eliminating others, but she also liked the movie.


Já viram este filme ou leram o livro? // Have you seen this movie or read the book?



Lena ♥


© Helena Pereira, The Longest Ride, 2015 All Rights Reserved.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Thank you for passing by and commenting on my blog!
I answer when I see the comments.
xx