domingo, 5 de outubro de 2014

not so happy Disney


Olá!
Tal como vos referi há uns dias, trago mais um exemplo do que vários artistas fizeram com as personagens da Disney. 
Desta vez trago imagens que misturam o desenho com o real e que mostram como teriam que viver algumas das nossas personagens favoritas quando adaptadas ao nosso mundo tendo em conta o que elas próprias são.
Jeff Hong, um artista de animação americano que trabalho na Disney em clássicos como Hércules, Mulan, Tarzan, etc., é o autor destas imagens, constituintes de uma série que denominou de Unhappily Ever After (infelizes para sempre). O trabalho está sempre em constante crescimento, pois Hong está sempre a criar novas imagens. Ainda ontem o fez e para irem vendo o desenrolar destas histórias podem ir aqui. Atenção que nem os desenhos nem as fotografias que lhes dão fundo são da autoria de Jeff Hong, ele trata de juntar os dois e de lhes dar alguns pormenores. 
Espero que gostem. 


Jeff Hong.

Então, para começar mostro uma imagem da Pocahontas com Kocoum num casino, algo muito verdadeiro sendo que sempre se viu um grande interesse por parte de construtores em edificar nas várias selvas que existem, recorrendo ao abate de árvores. Esta poderia ser uma situação a acontecer no mundo da Pocahontas.


Jeff Hong.
No caso dos 101 Dálmatas veríamos todos estes cães fofinhos a pertencer a um canil, principalmente depois de terem andado tanto tempo perdidos pela rua, de certeza que os trabalhadores destes locais os conseguiriam apanhar de forma bem mais eficiente que a Cruela. 


Jeff Hong.
Na história do Corcunda de Notre Dame, a Esmeralda era já alguém que vagueava pelas ruas mas que teve a sorte de conseguir mudar esse aspecto da sua vida. Mas neste mundo real continua a esconder-se com a sua cabrinha Djali para não ser apanhada.


Jeff Hong.
Penso que o caso do Bambi é algo muito fácil de reconhecer, sendo que são vários os veados que acabam por ter a sua cabeça como que a fazer de adorno numa casa de alguém que acha que tomar esta atitude é algo de muito bonito. Este poderia ser o destino desta personagem. 


Jeff Hong.
Tal como na outra sequência de imagens que vos mostrei, a Bela, d' A Bela e o Monstro, aparece com a cara marcada pronta para sofrer uma intervenção cirúrgica de modo a conservar o seu aspecto jovem.   


Jeff Hong.
Tendo em conta que o Robin dos Bosques é um ladrão, mas dos bons, vemo-lo aqui amarrado por cordas após ter sido apanhado pela polícia aquando um cerco. 



Jeff Hong.
Nesta história a ida da Cinderella ao baile do reino não começa da melhor forma. Tal como nas imagens que vos mostrei no outro dia, é preciso ter em atenção que no nosso mundo não existe uma fada madrinha e por isso, e após ter o vestido desfeito pelas irmãs malvadas, a Cinderella não tem quem lhe arranje um vestido novo apenas com recurso ao "bibbidi-bobbidi-boo" e por isso vemo-la com o vestido feito em pedaços num beco a imaginar quando chegaria o seu príncipe encantado. Não houve baile para ela.


Jeff Hong.
O caso da Mulan também é bastante fácil de reconhecer. Tendo em conta que vive na China, onde o nível de poluição é bastante elevado, vemos a personagem retratada com uma máscara para proteger a sua saúde. 


Jeff Hong.
Penso que qualquer um de nós, no lugar do Chicken Little, não gostaria de chegar a um restaurante e perceber que somos parte significativa da ementa. É o que acontece aqui e o pobre coitado só quer ir embora.    


Jeff Hong.
 Winnie The Pooh veria o seu Bosque dos Acres destruído pela maldade dos construtores que querem pôr um edifício em todo o lado.


Jeff Hong.
O Simba, d' O Rei Leão, tal como outros leões e animais selvagens, passaria a estar mais limitado estando preso num ZOO.



Jeff Hong.
A Ariel, da Pequena Sereia, como ser marítimo que é, veria a sua vida cada vez mais complicada e poluída devido aos derrames de petróleo que acontecem constantemente no mar.


Jeff Hong.
 O Dumbo continuaria a pertencer a um circo e a ser vítima dos constantes maltratos que se dão nestes locais para com os animais por supostamente não cumprirem o papel que lhes cabe quando deviam apenas andar livres e não a dar espectáculo. 


Jeff Hong.
Para a Tiana, d' A Princesa e o Sapo, acaba por parecer que ser um sapo não é algo assim tão mau, tendo em conta a grande emigração de pessoas de raça negra que se deu.


Jeff Hong.
Acho que podemos dizer que a vida da Alice deixaria de ser tão um país de maravilhas como nos habituámos a ver em vários filmes que retratam esta história de Lewis Carroll. Isto deve-se ao facto de no filme Alice no País das Maravilhas, esta personagem se ter aventurado a experimentar várias coisas que a fizessem aumentar ou diminuir de tamanho. Nesta série de Jeff Hong vemos como essa experimentação a levou a uma dependência de querer provar tudo o que lhe apareça.


Jeff Hong.
Tal como acontece com muitos outros animais, principalmente os roedores, vemos aqui o pequeno Remy, do Ratatouille, a ser vítima de experimentação laboratorial, sendo por certo uma das eventualidades do que lhe poderia acontecer caso a sua história fosse passada no nosso mundo.


Jeff Hong.
No caso da série Lilo & Stich vemos as personagens retratadas como sendo sem-abrigo e a viver basicamente de um carrinho de supermercado.


Jeff Hong.
Penso que no caso da história d' A Bela Adormecida o artista tenta marcar o facto do perigo da aproximação de estranhos, sendo que no filme a princesa Aurora e o príncipe Filipe se conhece por acaso no meio de um bosque a partir do momento em que ele a ouve cantar. Ela tinha o aviso das fadas madrinhas para não falar com estranhos mas fugiu um pouco a isso. Correu tudo bem e foram felizes para sempre, mas trata-se de um filme. Na mundo em que vivemos podia já não ter sido bem assim.


Jeff Hong.
Aqui vemos um Tarzan com um olhar um pouco perdido. Veio da selva para a cidade mas sem nunca se conseguir adaptar à selva, passando a redundância, que o mundo urbano é na maior parte das vezes.



Jeff Hong.
Como podem ver o trabalho de Jeff Hong vai sendo actualizado, tendo inserido nesta série também uma personagem do último mega filme da Disney Frozen. Aqui vemos uma preocupação com o facto de o aquecimento global estar cada vez mais forte e por isso os glaciares serem cada vez menos, algo que afecta, então, a Elsa, sendo que é a rainha do gelo tendo essa matéria dentro de si mesma.



Jeff Hong.
Para acabar vemos como até a vida de um simples carro poderia ser bastante diferente daquela que levava no filme Cars. Aqui o Faísca McQueen seria uma dos muitos carros que ficam tempos infinitos presos no trânsito.


Penso que temos aqui imagens que marcam e que podem chocar pois vemos várias personagens da nossa infância, e não só, num ambiente e em modos completamente diferentes daqueles que nos fizeram sonhar quando as vimos viver o sonho nos seus filmes. Mesmo assim é uma óptima forma de chamar a atenção para os vários problemas que nos rodeiam como a poluição, a desflorestação, as drogas, as cirurgias plásticas excessivas, o aquecimento global, etc.
O que é que vocês acham? Gostam deste tipo de "campanhas"? 



Lena



© Helena Pereira, not so happy Disney, 2014 All Rights Reserved.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Thank you for passing by and commenting on my blog!
I answer when I see the comments.
xx